Interesse Público

segunda-feira, abril 10, 2006

A ideia do "deixa andar"

Nos dias que correm, o que se vê mais na sociedade em geral, são os chamados"deixa andar".
Este personagem é mais raro no sector privado, contudo muito visto no público.

Arrisco-me a dizer que em cada um de nós há um "deixa andar".
Se vamos a um café e nos trazem um café queimado, quantos de nós manda o café para trás e pede outro?
Se estamos numa esplanada e pedimos uma cola e nos trazem um pepsi sem gás, quantos de nós refila e manda a cola para trás?
Se vamos a um serviço público, e ficamos na fila tempo indeterminado só porque o funcionário que está a atender está na conversa com o colega, ou ao telefone com o filho, ou mesmo na cusquice com a pessoa que está a ser atendida, quantos de nós refilamos e pedimos o livro de reclamações?
Se estamos numa fila e vemos alguém a colocar-se à nossa frente, quantos de nós refilamos e tiramos a pessoa do lugar?
A Administração Central, começa agora a incentivar o cidadão a reclamar, ao obrigar a que todos os serviços e estabelecimentos comerciais tenham livro de reclamações, mas que efeito isso terá numa sociedade onde ainda predominam os "deixa andar"?
Temos de nos impôr contra o desconhecimento dos nossos direitos!
Temos de nos impôr contra o desconhecimento dos nossos deveres!
Temos de lutar pela responsabilidade, mas também pela responsabilização!

Mãos à obra!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home